quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Transcendente e em chamas.

      Eu não tenho problema nenhum em admitir que sim, sou uma romântica incorrigível, mesmo que odeie isso profundamente - e muito difícil viver assim, tão cheio de sentimentos, enfim ... Mas eu gosto de ser honesta e aberta comigo mesma, claro, mantendo sempre o bom senso e a discrição afinal minha vida é MINHA, então não devo dar detalhes demais a respeito dela para os outros; e outra coisa que também não tenho problema em admitir é que sim, eu acredito que ainda existam homens capazes de amar suas mulheres com todo o coração, eu acredito que ainda há gentileza e cavalheirismo guardado no fundo de cada XY que vaga pela Terra e sim, eu acredito no amor jovem e em casais que se conhecem na primavera da juventude e se amam, as vezes só a troca de olhares é suficientes para despertá-los e desde então, nunca mais adormecem ...
        Eu me derreto toda quando estou vendo filmes, séries,ou até mesmo vlogs e percebo um amor sincero fluindo entre os casais. O cara que correu atrás da moça até que tivesse uma única chance, o 'Eu te amo' saído do fundo da alma, o pedido de casamento, a ansiedade em irem para casa sozinhos finalmente como Sr. e Srª. alguma coisa ... Isso tudo me estremece por dentro, e por mais que eu tente matar todo o romance dentro de mim, ele acaba revivendo a cada beijo apaixonado que assisto na TV e a cada depoimento nos grupos do Facebook; principalmente quando o casal é composto por pessoas completamente diferentes, opostos complementares, mas que se amam sinceramente ... Um amor que se sente só de notar como se olham entre si.
        Eu chamo esse tipo de amor de transcendente, aquele que ultrapassa todas as barreiras, aquele que transpõem os obstáculos e muitas vezes, transpõem também tempo, espaço e a morte.Amor esse  que perdura, mesmo após um adeus doloroso, um término ruim, uma partida inesperada, ou mesmo depois de anos e anos ... Podem ter havido outros amores anteriores e posteriores, mas o amor transcedente está ali, escondidinho, disfarçado em outros. Eu quero esse amor para mim; um que seja tão absoluto que me torne inesquecível.
          Eu estava assistindo ao filme' I Origins' ( O Universo no Olhar),e além da premissa maravilhosa, o filme me apresentou uma história de amor transcendente que eu gostaria de poder viver ... Sofi e Ian se encontraram por acaso,se gostaram assim que se viram, se arderam em suas próprias chamas e nunca mais se esqueceram um do outro ... Ian nunca mais esqueceu os olhos de Sofi, e Sofi nunca mais esqueceu os olhos de Ian que mergulhavam nos seus; até que em um momento o amor resolveu conspirar a favor do jovem casal, e ambos mergulharam um no outro.Ian amou Sofi assim que a encontrou, e a buscou de todas as maneiras até encontrá-la por obra do acaso, e quando a encontrou fez e faria tudo para que não a perdesse ... E não a perdeu, pois dentro de Ian, seu amor por Sofi, suas lembranças, seus pedaços para sempre com ele estariam. O amor de Ian e Sofi é transcendente, nunca os deixou ... S2  
    Eu quero ser a Sofi de alguém; fazer o coração de alguém queimar e seu peito abrir para que me receba com toda intensidade; fazê-lo enlouquecer até que se case comigo; fazer com que me ame só por me amar e assim, ser amado de volta. Eu quero encontrar o meu Ian; quero que alguém fique feliz só por me ver; quero que alguém que queira para sempre.
         O amor transcendente e em chamas é difícil de ser encontrado, mas eu creio que um dia eu e meu amor seremos 'Ian e Sofi', mas por tempo prolongado ... ;)
           




terça-feira, 3 de novembro de 2015

Alma desnuda, coração sangrento

Eu tenho muito respeito e admiração por Charles Chaplin, sua criatividade e humor sempre me impressionam, mas o que dá o toque pessoal de Chaplin às coisas é a sua sensibilidade.
Em carta, Charles Chaplin disse á sua filha “Seu corpo nu deve pertencer a quem se apaixonar por sua alma nua.”,  eu nunca concordei tanto com um homem no que tange a relação sexual quanto ao ler esse fragmento da carta. Não só sobre sexo, mas sobre amor.
Muita gente pode achar a visão de Chaplin um
pouco machista, mas como um pai, um homem que amou muito e um artista devoto e cheio de exposição e verdades expostas, eu acho que Chaplin só estava sendo sincero sobre amor, sexo e relacionamentos com sua filhinha amada. Uma  sinceridade muito justa, e bonita, por sinal. Vivemos num mundo onde as pessoas tem coragem de compartilhar fotos totalmente nuas, mas não são capazes de dizerem totalmente suas verdades e de  se lançarem totalmente nelas; é muito mais fácil abrir as pernas que o coração... Um coração partido pode levar anos para ser curado, mas não existe melhor remédio que o amor.
Apesar de romântica incorrigível e odiar profundamente ser assim, eu sou muito reservada quando se trata de amar, e digo, amar mesmo, deixar uma outra pessoa entrar na sua vida e fazer parte dela; se misturar a você e a suas coisas até que você se confundam e acabem tornando – se parte um do outro, deixando marcas e rastros um no outro. Quando se ama alguém, essa pessoa quase que telepaticamente faz você abrir as portas trancadas por dentro; alguém que desperte seus interesses e instintos, alguém que você deseje e busque, alguém que é  capaz de ler e interpretar você, alguém que tem coragem de te dizer as verdades que você não quer ouvir, mas que seja também leal o suficiente para não usar a verdade para te ferir e nem os seus sentimentos para te usar e subverter. Ter uma ligação emocional  sinceramente intensa  com alguém é um benção concedida às pessoas que tem coragem de se expor ao outro.
Desnudar a alma é uma das atitudes mais difíceis de se fazer. Tirar os sapatos, as roupas, a roupa de baixo isso é quase automático de tão natural, porque até para nos banharmos fazemos isso, mas tirar  os sapatos emocionais, as roupas dos códigos de ética e convenções sociais e as roupas de baixo dos medos e anseios e deixarmos tudo o que temos dentro de nós completamente a mostra é algo que se faz conscientemente, e por isso é tão difícil: Temos consciência do que vai aparecer com  a nossa nudez emocional, e isso nos assusta.
Mas eu acho que eu saquei o cerne da questão que Chaplin quis mostrar a sua filha, encontrar alguém em quem se confia o bastante para mostrar as partes íntimas, as partes sangrentas e frageladas da alma , as partes desprezíveis e egoístas, as partes inseguras e amedrontadas e as partes sonhadoras e sedentas é uma dádiva; principalmente se  o outro também se desnuda e te deixa ver tudo o que puder ser mostrado, incluindo o que vocês não gostariam de ver e nem de mostrar, então você encontrou o amor, quem sabe até o amor de sua vida. E agora que as almas já estão despidas e tocando-se uma a outra por meio da confissão e aceitação mútua, a paixão carnal de se despiram e tocarem terá seu propósito concretizado : Duas pessoas que já estão unidas por suas mentes e almas, agora irão  se unir em seus corpos.  E consequentemente, quem aceitou sua alma como ela é e está, vai também aceitar seu corpo como ele é e está. Isso é ótimo de se saber.

Por isso que vou me casar com o homem que me fizer destrancar as portas e deixa-lo entrar, quero tê-lo comigo para sempre ... Pode ser difícil encontra-lo, mas Chaplin me fez renovar as esperanças de que vai valer a pena a dificuldade, em troca de desfrutar os amores que se podem ter com alguém que fizer  minhas fortalezas virem ao chão. 

Verdades secretas (Escrito em 30/10/15)

Sabe aquelas coisas que sempre foram evidentes para você, e por mais que não tivesse dito as pessoas à sua volta, elas seriam óbvias para elas também?! Pois bem, essas são as verdades secretas com as quais temos que nos deparar ao longo da vida. Eu só não entendi o porquê da reação das pessoas quando que comecei a falar sobre essas verdades  claramente, na cara da sociedade e que mais quem quisesse me ouvir falar.
                Por vezes isso acontece não é mesmo?! A gente  chega falando com todas as letras sobre coisas, pessoas, lugares, momentos, fantasias, sonhos, desejos  que temos e que não são surpresa nenhuma para ninguém, e todo mundo surta, fica boquiaberto e pergunta se estamos doidos ou seilá ... Mas vem cá ... Não era nítido para vocês que era isso que eu queria? Que era isso que eu iria fazer? Por que a surpresa?????
                Uma vez em uma rede social, eu e outras meninas estávamos conversando e em resposta a um comentário que eu fiz ela me disse “ mas isso acontece porque você grita pro mundo ouvir que gosta de ******” e eu carrego essas palavras comigo até hoje. Não por terem me ofendido, muito pelo contrário, mas por terem disparado um alerta dentro de mim. Qual é o problema de ‘gritar pro mundo’ uma coisa que eu gosto se não é nem ilegal, nem imoral e não engorda hahahaha ? Não deveríamos nos sentir constrangidos ao admitir coisas que para nós são verdade há muito tempo, são gostos adquiridos há muito tempo, pessoas bem próximas já perceberam, é fácil de deduzir , então por que não admitir logo? Eu não estou ofendendo ninguém com minhas declarações, só estou sendo justa comigo mesma; afinal de contar falar meias palavras ou meias verdades são mais sufocantes que enfiar a cabeça num saco plástico e também não é justo com a gente. 
                Qual é o problema de falar em um grupo de brasileiras que vivem no exterior e/ou são casadas com estrangeiros que eu sou apaixonada por loiros, e que os alemães são meus favoritos? Isso ofende alguém? Qual é o problema de admitir que eu sou virgem? Isso não é nenhuma doença, e sim, eu pretendo esperar até me casar para ter vida sexual ativa. Qal é o problema de admitir que me depilo? Só as mulheres que fazem sexo podem se depilar? Se eu preferir uma pele lisinha e achar que é mais higiênico e confortável eu não posso aderir à depilação com cera? Qual é o problema de admitir que eu não gosto de receber flores? Ou ainda o de admitir que só beijo na boca quando me sinto à vontade com o cara, independente de quanto tempo estejamos saindo, só beijo depois que sinto confiança e começo a me abrir... Qual é o problema? Ah, eu não gosto de beijo de língua ... Qual o problema de admitir isso? E sim, adoro Skype, adoro amigos virtuais, adoro conversar com estrangeiros pela internet mas não flerto com nenhum deles, é tudo amizade virtual e qual é o problema disso?
                Temos que admitir nossas verdades secretas meus amores! ADMITA AS SUAS E SEJA LIVRE.
                Eu fico feliz em poder liberar minhas verdades secretas, que não são lá grande coisa mas que já chocaram muita gente ...  Eu não as tirei do nada meu bem, elas já estavam comigo  muito tempo, eu só as deixei sair e confrontarem os preconceitos, expectativas e opiniões dos outros. 

P.S:  EU GOSTO DE UM LOIRO DESDE CRIANÇA, E GOSTO BEM GOSTADO MESMO.

Quando um estranho se torna um amigo. (Escrito em 30/10/15)

Por mais surpreendente que pareça, eu sou uma pessoa tímida e retraída, para falar a verdade mais sinceramente, eu sou uma pessoa que se protege demais, de tudo, e principalmente de todos. Isso se deve a algumas mágoas que eu estou ainda superando, porque a traição e o abandono vieram de onde eu menos esperava de pessoas íntimas e próximas, mas enfim, nada que com maturidade eu não possa resolver. Acontece com todo mundo, né?! Nem todo mundo que entra na nossa vida permanece...  O que permanece são as lições que a gente aprende com os reveses da vida.
O título desse texto, na verdade foi inspirado, por assim dizer, em uma frase da cantora Jessie J. – que por um acaso foi usada como indireta-direta numa rede social contra mim – que diz  “ ... quando um amigo se torna um estranho.”, que foi parafraseada em uma postagem para me acusar de ser uma amiga ruim e mesquinha ( mas vamos deixar isso pra lá, afinal de contas eu tenho novos amigos agora), e então toda vez que eu lia essa frase eu lembrava dessa situação e  ficava um pouco mal por alguns instantes; mas então, depois de muito refletir  sobre como meu ciclo social, meus critérios para selecionar amigos e é claro, minha maneira de me relacionar com as pessoas eu pude perceber como o extremo oposto dessa frase se aplica perfeitamente á minha situação atual. Durante um tempo eu fiquei lamentando sobre como é ruim perder amigos, sobre como me senti desprezada e diminuída por ter sido vítima de fofocas de pessoas que costumavam frequentar a minha casa e por ter sido deixada de lado por alguns amigos e amigas que mudaram de vida, casaram, tiveram filhos, tomaram outros rumos, cresceram profissionalmente e fizeram outros amigos que estão no mesmo patamar que eles; mas decidi que não valia a pena ficar  triste com isso já que eu tenho como fazer novos amigos também.
Parei de lamentar pelos que se foram, e passei a me alegrar pelos que ficaram e pelos que chegaram agorinha na minha vida e a fazem tão feliz quanto os amigos que eu tinha antes. Morei 18 anos na mesma casa, na mesma rua, frequentando a mesma igreja e por conta disso, tinha amizade com as mesmas pessoas desde criança, o mesmo vale paras as escolas que frequentei ... Meus antigos amigos e eu havíamos crescido juntos, mas  as coisas mudaram, porque a vida faz isso mesmo, ela muda e nos leva a mudar, de lugar, de ideias, de atitude e de convivências também. E foi aí que tudo começou.
Eu tenho amigos virtuais de mais de 3 anos, passamos do Orkut para o Facebook, tenho inúmeros amigos virtuais  que conheci em grupos do Face, em sites de bate-papo para praticar inglês/espanhol  e outros vieram a mim por sugestão do próprio Face; minha atual melhor amiga e eu nos conhecemos por conta de um caderno de matemática emprestada e de um ponto de ônibus lotado e quem diria que ficaríamos tão intimas a ponto de eu ser madrinha de casamento dela? Sem contar é claro, os que vieram junto com ela como a irmã, o marido e a sobrinha do marido  que vieram de brinde no combo da amizade; tenho também amigos mais velhos, amigos de fé, amigos de youtube, amigas pelo mundo ... Quando um amigo se torna um estranho é realmente horrível porque um pedaço do coração se vai junto com a amizade desfeita, mas quando um estranho, um total estranho se torna um amigo ganhamos um pedacinho do coração de alguém  ... E isso não tem comparação. 
Com esse texto que celebrar aos amigos que ficaram na minha vida, os que continuam me amando e não me abandonaram, de celebrar os virtuais que conheci em comunidades do Orkut e que junto comigo passaram pelo ensino médio, vestibular e reta final da graduação, de celebrar os virtuais que conheci agora mas que são tão importantes quando os outros porque para mim amigos são amigos e TODOS ELES SÃO REAIS.

Obrigada meus amigos! Eu amo vocês, estranhos, completos estranhos que se tornaram amigos ... <3 nbsp="" o:p="">

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A fonte do Jardim Femme

Por que nós mulheres nos referimos à nosso órgão sexual como “xaninha”, ”menina”, “baratinha”, ”perseguida”, ”borboletinha”, “xereca” , “perereca” , “passarinha” , “racha”, “rachada” entre outros termos ,que, quando oralizados expressam tanta vergonha em falar de uma das partes mais poderosas, representativas e únicas do corpo feminino? Por que não dizemos VAGINA e/ou VULGA? Por que muitas pessoas falam “Médico de mulher” e não GINECOLOGISTA? Por que “peitinho”, “tetinhas”, “mámá” e não SEIOS ou MAMAS? Por que “grelo” e não CLITÓRIS? Não entendo porque tanta mulher tem vergonha, receio ou até mesmo medo de falar sobre suas genitálias ... Enquanto os homens se orgulham e competem entre si por causa de seus pênis, mulheres se escondem, se envergonham , se martirizam e se sentem inferiores em detrimento a suas vulvas/vaginas ... Sigmund Freud diz que o Carro representa o pênis ( Por isso homens gostam tanto de comprar carros, consertar carros, mexer em seus carros, limpar seus carros, melhorar seus carros e exibir seus carros ?) e a barata representa a vagina ( Saira daí o termo “baratinha”?) ... Bem, agora até que faz certo sentido, né?!
Eu não quero aqui fazer alegações ufanistas e idólatras sobre mulheres, sexo,e essas coisas, mas confesso que não entendo como algumas mulheres conseguem gargalhar de piadas extremamente machistas e degradantes de alguns humoristas, veem filmes e ouvem músicas onde a mulher é um objeto puramente sexual e útil apenas para satisfazer “seu homem”, leem livros de protagonistas apáticas e sem vontade própria que cega por um amor obsessivo se submete á práticas sexuais impostas por uma parceiro controlador e problemático, e ainda julgam as mulheres que nos dias atuais escolhem cuidar do lar e do marido, e são fiéis ao mesmo. Não importa quão liberal ou atualizada, globalizada e cosmopolita seja uma sociedade do mundo atual, a mulher e a vagina viraram moeda de troca, e em casos extremos, fontes de tortura e castigo. Um homem pode fazer sexo só por fazer, sem amor, sem sentimentos e sem recordações, eles dissociam o pênis deles mesmos, mas as mulheres não ... Eu acho que a vagina representa muito da essência feminina : Multitarefas, internalizada e cheia de camadas, frágil porém resistente, elástica, flexível, ajustável e linda, rosada, suave e sútil. Ela se deita sob a calcinha, se molda, se aconchega e quando a mulher de despe ela está lá, como um botão de flor esperando para desabrochar. Quanto mais bonita for a sua calcinha, mais atraente ficam as formas da dita cuja.
    Uma mulher muito inteligente, escreveu um livro chamado “Monólogos da Vagina”, onde ficou exposta a verdade sobre como as mulheres muitas vezes se omitem e se encabulam a respeito serem ” seres femininos”; no caso a palavra vagina é um eufemismo metafórico para mulher. Mulheres com vergonha de se despirem na noite de núpcias, mulheres com receio de rejeição por terem sido enganadas por babacas manipuladores, mulheres traumatizadas por terem se acidentado, se machucado e serem ensinadas a ignorar que ‘lá em baixo’ existe, mulheres que foram vítimas de homens violentos e por isso sentem nojo de seus corpos. Como isso é possível? Por que isso acontece?
      Em uma propaganda do Youtube , vejo Laura Müller incentivando mulheres a cuidarem da higiene e saúde de suas vaginas assim como cuidam de seus cabelos, pele e peso, pois a mesma também é importante para o equilíbrio e bem estar geral da mulher. Achei isso bem legal!
   
      Eu sou evangélica por livre e espontânea vontade, mas graças a Deus nasci em uma família(também ‘crente’), uma igreja e uma geração onde as coisas são conversadas com clareza e com respaldo de conhecimento específico ,e por isso desde pequena minha mãe ( que é professora de educação infantil, psicopedagoga e muito presente e atenciosa) sempre me ensinou a cuidar da minha vagina e de certa forma, a vê-la como ela é : O que me representa como sendo do sexo feminino, e assumindo sua função de excreção e menstruação; e no momento em que fosse adequado, claro, função de prazer sexual e maternidade. Tudo começou quando eu desfraldei e mamãe me ensinou a secar bem os fazer ‘pipi’ para não ficar com cheiro de xixi e nem “assar”; depois anos mais tarde, mamãe me ensinou a usar roupas leves e calcinhas de algodão para dormir e a não ficar muito tempo com o biquíni molhado no corpo; depois mamãe me ensinou a colocar e a trocar absorventes, a fazer a higiene da região no período menstrual e a me depilar com barbeador mesmo e ainda disse que pelos são normais e que agora meu corpo iria mudar e eu me tornaria uma “mocinha”; na mesma semana mamãe me ensinou a lhe dar com cólicas menstruais e vazamentos noturnos; mais tarde mamãe me explicou a diferença entre absorventes externos e internos e o que são pílulas anticoncepcionais ( e que eu era MUITO NOVA para tomá-las); pra ficar mais claro ela me disse pra usar absorvente interno e pílula depois de casar, vulgo transar ; no mesmo ano mamãe me deu sutiãs maiores e perguntou se eu já senti vontade de beijar um menino da escola ou da igreja ( eu tinha 11 anos e meus colegas de classe, 13, por isso mamãe tinha muitas preocupações , mas eu colecionava figurinhas então não, não queria beijar, queria trocar as figurinhas repetidas); 5 anos mais tarde, aos meus 16, mamãe conversou comigo sobre relacionamentos, amor, e sexo; e agora aos 20 caminhando para os 21, mamãe fala comigo sobre pretendentes sérios, casamento, camisolas bonitas e noite de núpcias, exames ginecológicos e para pedir a papai do céu para enviar a mim o meu ‘príncipe’ ... Pois é, mamãe me ensinou muito sobre minha vagina, e toda vez que fazia uma pergunta cabulosa ou de resposta a qual não compreenderia, mamãe respondia “ Porque você é uma menina, menina linda da mamãe!” ( Até hoje ela fala isso ...)
Confesso que depois da infância eu nunca mais olhei para a minha vulva, mas um dia, durante o banho e todos os procedimentos de beleza/higiene que as mulheres fazem no banheiro eu precisei olhar para ela bem nitidamente e ela estava lá ... Adulta e amadurecida, tão diferente de como eu lembrava dela. Aos 4/5 anos eu me olhava nua na frente do espelho e via como ‘eu era menina’, mas nesse momento foi a primeira vez que eu encarei uma feminilidade e me vi como mulher.
Existem muitas meninas que foram criadas em famílias que não tiveram o diálogo que mamãe teve comigo, e se sentem envergonhadas, feias e até sujas ... Mas como cristã digo que Deus criou a mulher em suas formas, mais belas e encantadoras, e Ele próprio nos deu vagina, a obra de Deus é linda, e não feia ou suja. Eu me sinto honrada em ser mulher, e agradecida também ... Durante séculos artistas de todo mundo retrataram as formas femininas, que em totalidade são soma de sensualidade, delicadeza, beleza, mistério e atração, e nas pinturas a ‘bonita’ está lá retratada, com linhas suaves, discretas e ainda assim representativas .
Assuma sua vagina! Se orgulhe dela. Celebre sua ‘mulherzice’! Só quem tem vagina sabe o que é sangrar, só quem nasce mulher sabe como é nascer forte.
Por que falo tanto em vagina como representação da mulher? Porque ela é como um centro, uma fonte no meio de um jardim , o jardim Femme. Essa fonte é refrigerante, agradável e generosa tanto para o jardim que a possui como para os que nela mergulham a fundo. No momento de urinar, ela é o caminho de alívio depois de tanto segurar já que mulher não pode “mijar em qualquer lugar”; no ciclo menstrual ela auxilia o processo de reestruturação do útero e da reorganização das concentrações hormonais, por isso não é a toa que em alguns países absorventes são chamados de tampões; no momento do coito, principalmente se o mesmo for cheio de amor, paciência e ternura, é ela que vai assegurar a satisfação mútua entre você e seu parceiro , e como um presente divino do Criador que fez homens e mulheres, pênis e vaginas complementares entre si, ainda temos o clitóris, cuja única função é nada mais nada menos que o deleite; e se com sorte, esse deleite originar uma vida que se formará dentro de você, e por meio da sua vagina que serão sentidas as dores e emoções mas fortes que uma mulher pode sentir tão intensamente depois de encontrar o ‘príncipe encantado’ que cada uma idealiza para si : As dores do parto e as emoções de trazer sua progênie ao mundo. O jardim Femme sem sua fonte central não seria tão bom, estaria incompleto.









Já percebeu que quando um homem fala de forma perjorativa e ofensiva sobre mulheres, ele usa termos chulos ou até mesmo palavrões para se referir ao órgão sexual feminino?
Confesso que não sou contra dar apelidos fofos e particulares a sua amiga secreta, mas não gosto de inferiorização, insulto, aversão, e omissão da mesma. E nem se fala de linguagem obscena. Por exemplo, as vaginas são quentes, úmidas e macias, e eu imagino que o interior delas deva ser escuro, feito uma gruta, mas chamar de ‘grutinha’ não tem nada a ver, então prefiro o termo ‘caverninha’; ‘casinha’ também pois assim como quando um casal se casa passa a dividir a casa e compartilhar o espaço e intimidades, quando o mesmo se une sexualmente eles passam a dividir sensações e intimidades e a “morar” dentro um do outro ... Honestamente nem sei de onde tiro essas coisas, mas pelo amor de Deus mulherada, vamos aposentar a “baratinha”, a “perereca”( “borboletinha” pode deixar porque borboletas são bonitas HAHAHA)!
Eu tenho vagina e sou a menina linda da mamãe!







Eu até que poderia ...

Eu até poderia me arrumar mais, usar mais maquiagem em dias comuns e não só em ocasiões especiais ou quando me dá vontade, mas assim não saberia como é ser admirada ao natural ...
Eu até poderia me vestir melhor, com roupas mais modernas e mais caras, calçar tênis menos surrados e camisetas menos repetidas e repetitivas, mas aí não poderia comprar meus livros e materiais de dança, e assim não poderia como é ser julgada pelo conteúdo e não pela capa ...
Eu até poderia ser mais sexy, mais safadinha, mostrar um pouco mais de pele, acentuar minhas curvas e fazer alguns comentários mais reveladores e provocantes, mas aí eu não saberia como é ser seduzida de um modo cortês e respeitador, não saberia como é ser interessante pelo que se tem dentro da mente e não das roupas íntimas, não saberia como é despertar os sentidos de alguém pela minha essência e certamente, não saberia a sensação de ter esperado pela pessoa certa e que merece ter meu tudo ( de minha alma e de minhas carnes) ...
Eu até que poderia ser mais descolada, mas aí não saberia como é ter meus princípios aceitos, mesmo que “antiquados” ...
Eu até que poderia ser menos religiosa, mas aí não saberia como é viver pela fé ...
Eu até que poderia dar uns “pegas”, uns “malhos” ou uns “amassos” em uns carinhas, na praia, em festas ou até mesmo no Tinder, mas aí eu não saberia o que é dar um coração cheio de amor ...
Eu até que poderia sorrir mais e ser menos tagarela e espalhafatosa, mas aí eu não saberia o gosto de soltar aquela gargalhada gostosa e de ficar horas batendo papo com pessoas legais que também gostam de papear só por papear mesmo ...
Eu até que poderia ir á algumas boates, casas de eventos, quem sabe beber um pouco ou “usar alguma coisinha”, mas aí eu não saberia como me divertir sendo puramente eu e fazendo o que quero num ambiente em que me sinta bem confortável e ajustada ...
Eu até que poderia ter menos opiniões, mas aí não saberia como é ter voz própria...
Eu até que poderia ter menos sonhos e anseios, mas aí não saberia como é ter uma razão pela qual fazer alguns esforços ...
Eu até que poderia fazer menos coisas sem relevância, mas aí não saberia como é fazer coisas só porque eu estou afim, e não porque “vai servir no futuro” ...
Eu até que poderia gostar de negros ,mulatos, pardos, caboclos ou índios, mas aí não saberia como é corar quando um par de olhos azuis acompanhados de pele de porcelana e cabelos dourados olham diretamente nos seus olhos e diz como seu cabelo parece macio ...
Eu até que poderia ser um pouco hipócrita e assim evitar certas inimizades, mas aí não saberia como é responder a uma provocação ...
Eu até que poderia gostar de investir em imóveis, automóveis e bens de consumo duráveis, mas aí não saberia como é investir em leitura, cultura, arte, viagens, entretenimento e enriquecimento pessoal ...
Eu até poderia arrumar mais cabelo, mas aí não saberia como é assumir minhas origens afroindígenas brasileira ...
Eu até que poderia ser mais equilibrada, mas aí não saberia como é ser voluptuosa e sentir os quadris preencherem a calça ...
Eu até que poderia deixar ao natural, mas ai não saberia que gosto de me depilar ...
Eu até que poderia por silicone, mas aí não saberia como é assumir os peitinhos ...
Eu até que poderia ser católica, mas eu gosto de ser protestante ...
Eu até que poderia morrer tentando ser rica, mas aí não saberia como ser grata pelo que tenho, cuidar do que já me foi dado e apreciar as riquezas da vida que valem infinitamente mais que qualquer moeda de alta cotação circulando pelo mundo ...
Eu até que poderia acreditar em forças superiores, evolução, teorias do surgimento do universo e da antropofização dos primatas, mas dentro de mim eu sei que existe um Deus Criador que fez todas as coisas ...
Eu até que poderia fazer sexo com desconhecidos, mas eu prefiro guardar para o meu futuro marido ...
Eu até que poderia tentar cozinhar melhor, mas eu prefiro me casar com um homem que cozinhe bem, assim ele faz o jantar e eu a sobremesa, ele arruma a mesa e eu limpo a cozinha ...
Eu até que poderia gostar de presentes, jóias, e flores, mas eu prefiro abraços, cartas escritas a mãos e principalmente, sentimentos verdadeiros e honestidade sobre eles ...
Eu até que poderia experimentar todas as possibilidades de relações amorosas antes de tomar uma decisão tão restritiva quando o casamento, mas eu sou heterossexual, monogâmica , tradicional e clássica; curto um amor à moda antiga ...
Eu até que poderia desejar ter filhas e ensiná-las a serem as mulheres que todo homem deseja, mas prefiro ter filhos e educa-los para serem os homens que toda mulher merece ...
Eu até que poderia Eu até que poderia ser diferente, mas eu só sei ser eu mesma ...





quinta-feira, 23 de julho de 2015

A minha primeira vez

       Quase não doeu, e sangrou muito pouco e devo admitir que sim ... Eu adorei! Me sinto uma mulher, porque agora eu já ... DEPILO A VIRILHA COM CERA!
       Eu já queria isso desde os 15 anos, mas apenas aos 20 tive coragem de matar essa vontade, e por mim teria feito barba,cabelo e bigode na cera ( se é que me entendem ), mas decidi pegar leve pra saber até onde eu ia aguentar na primeira vez. Eu aguentaria numa boa.
      Pode parecer meio de mau gosto falar sobre isso no meu blog, mas é porque eu acho que essa é a primeira escolha autônoma sobre seu corpo que uma mulher faz; decidir se livrar dos barbeadores  e ficar lisinha e desnuda, a vontade para curtir praia,piscina,cachoeira, shortinho , vestido, ou até mesmo uma noite de amor ( no caso das casadas) sem constrangimento, e com duração e efeito extendida. Pude perceber que depilação é uma questão cultural, e acho que é por essa razão que a 'Brazilian Waxing' ( que por sinal, pras brasileiras é a famosa "virilha cavada")conquistou tantas adeptas ao redor do mundo. Só as que se acham mulheres suficientes é que depilam as partes baixas com cera à seu gosto e maneira, e acabam por  se sentir super confiante de sua feminilidade.
      Primeiro porque se tem que assumir os pelos pubianos, sendo eles grandes,pequenos,muitos,poucos,grossos ou finos; e também assumir a forma e aparência da vulva (sim, ela mesma, a "meninona") porque ela vai sair do domínio privado para a maca da sala de depilação, e você precisa estar segura, mesmo que não goste muito "dela".Também é importante ser honesta com  a depiladora, essa alma bondosa que se livra em minutos de um tormento dos tempos da menarca por um preço tão acessível quanto os de absorventes e calcinhas;diga como são seus pelos, o tamanho da sua "colega", a frequência e a maneira com que se depilava e também, por favor, diga se é uma pessoa escandalosa e o grau de sensibilidade da sua pele.Eu pensei que fosse sentir uma dor insuportável,mas quase não senti nada além do calorzinho gostoso da cera com cheirinho de uva, e foi rápido.
      E a sensação de liberdade e higiene é ótima, dá até vontade de nadar ... Você tomar banho, e estar toda lisinha, não tem comparação.
      E o melhor de tudo, é que eu encarei tudo muito bem, paguei pelo serviço e me sinto  uma mocinha hahahahahahaha e o aspecto mais relevante é que eu fiz isso por mim mesma! Não foi pra me deitar com ninguém, e nem pra usar um modelo mais cavado de biquiní, ou para usar roupas tão curtas afim de que apareça o que deve guardar a calcinha ... Eu fiz isso porque eu senti a necessidade e porque eu quis. E me sinto uma mulher! Eu me depilo com cera quente, agora definitivamente tenho respeito próprio no me afeta ginecológicamente. Nem liguei se ia doer ou não, ou se ia machucar a pele ou não,  Pode até parecer exagerado, mas eu imagino que quando uma mulher se depila com cera, ela se assume, se reconhece e se aceita como é. Se aceite, e se for possível ou do seu agrado, se depile.

 

Começar de novo de novo.

           Nossa, eu fico frustradinha de vez em quando com algumas pequenas empreitadas que dão errado no cotidiano comum e ordinário da baixa classe média brasileira, como por exemplo, quando começo a fazer um bolo e então percebo que está faltando um ingrediente e por isso vou ter que mudar o sabor de laranja para limão, ou quando estou na praia linda, bela e livre deitada me bronzeando de costas e mesmo assim entra areia no meu "biquíni" e não tenho como tirar porque tem turistas estrangeiros  muito  loiros e lindos gente ao meu redor  ou ainda quando estou varrendo o quintal e o vento espalha tudo e eu tenho que começar tudo outra vez ...  Sim, são pequenas coisas, mas às vezes são essas pequenas coisas que estragam nosso dia.
         Em um dos meus momentos de reflexão non-sense, eu cheguei a conclusão de que essas pequenas coisinhas que acontecem e nos irritam,enlouquecem  e chateiam até, acontecem corriqueiramente como um tipo de teste para os grandes imprevistos avassaladores que, esses sim, podem puxar nosso tapete e tirar nosso chão ao mesmo tempo. Eu passei a ver basicamente tudo o que dá errado, dá para trás ou vai pelo ralo na minha vida como uma forma de treinamento divino, como se Deus estivesse me treinando e preparando para grandes obstáculos que terei que transpor caso queira agarrar o que está do outro lado ( e de fato está), mas devo admitir que não é fácil continuar andando de cabeça erguida quando uma bomba explodiu no meu da sua cara e borrou sua maquiagem ( haha, brincadeira).
        Quando as coisas simplesmente mudam de rumo de uma hora para outra, quando de fato temos que parar para pensar " O que eu vou fazer agora?", quando temos que convencer a nós mesmos que está tudo bem e que a dor já vai passar, quando temos que nos cercar de qualquer grão de alegria para que a raiva não amargue nossa alma, quando uma grande interrogação paira sobre nossas cabeças como uma nuvem carregada prestes a relampear .... São nesses momentos é que fazemos uso do nosso treinamento;apesar de saber perfeitamente que uma bolo solado nem se compara com um plano frustrado ou desfeito, mas  quem já provou o sabor  umami da frustração, consegue compreender que a sensação é a mesma, o que muda é a intensidade.
       Eu só quero dizer a você que se os planos mudarem, mude você também, mude de visual, de ponto de vista, de prioridades, e perspectivas e de hábitos, e tenha pensamentos positivos, um dia de cada vez, um passo de cada vez, uma mudança de cada vez ... Mas tudo o que fizer, faça por si mesmo, e não pelos outros ou por causa dos outros. Se seu bolo solou,queimou ou virou pedra, bata outra massa, mas antes, certifique a qualidade, a validade e a origem dos ingredientes, faça um bolo de cenoura com cenouras frescas e bem cortadas, unte a forma com bastante homogeinidade. não exagere no leite e pelo amor de Deus , coloque o melhor chocolate que puder comprar na cobertura, porque você é quem vai comer o bolo; se preciso for, inove a receita tradicional e incremente com ingredientes novos ou com novas formulações ... Às vezes o que torna as coisas espetaculares é um toque especial e pessoal.
      O princípio da insanidade Albert Einstein diz que "não se pode fazer as coisas do mesmo jeito e esperar um resultado diferente", o que faz todo sentido. Eu sei que não é fácil começar de novo, principalmente se você não sabe por onde começar, mas não tenha medo amor, vai na tua força e dê um voto de confiança a si mesmo.Ore, fale com Deus, seja sincero com seus sentimentos e faça uma grande análise pessoal, avalie você mesmo o que precisa mudar e melhorar em si próprio e comece devagar, pelo mais fácil ... A medida que for evoluindo, vá aumentando o grau de dificuldade, até que consiga mudar/melhorar em si mesmo aquilo que considerava até impossível, porque o esforço vai valer a pena ... e assim, concomitantemente, vá começando de novo, reinventando seus sonhos e planos, e vendo  a si e a seu mundo sobre um ponto de vista mais afinado, devido á tantas mudanças que fizeste em si mesmo.
      Desejo toda sorte de bençãos, dou meu maior apoio e estou aqui para o que for preciso, e se o castelo de cartas vier ao chão, é só começar de novo, de novo , porque de todas as coisas das quais não se deve desistir jamais, a número um da lista é: NÃO SE DEVE DESISTIR DE SI MESMO.

sábado, 20 de junho de 2015

Círculos, triângulos e outras formas geométricas

      Nossa, eu ando tão ansiosa,estressada e triste que às vezes nem consigo pensar direito. Não, não é a faculdade e suas muitas exigências, e nem a minha solteirice aguda nesse junho chuvoso;também não é a falta de dinheiro para passear e tampouco os quilos a mais dos quais tento me livrar há semanas.
        O que anda me estressando são os círculos e triângulos da minha vida, sim sim isso mesmo ... Círculos viciosos e Triângulos amorosos ( em outro sentido, calma que vou explicar).
          Vou começar com Círculos, sim os viciosos e tecnicamente inquebráveis e inescapáveis, você anda, anda e não sai do lugar; corre,corre, corre e quando se dá conta estava correndo em círculos; faz todos os esforços cabíveis e incabíveis para sair da situação e se dá conta de que ainda está exatamente o mesmo jeito de quando começou ... Isso é muito frustrante, e eu pessoalmente, fico arrasada com me deparo que cumulativamente, minha vida esta emaranhada de vários círculos entrelaçados;  vivo passeando entre eles, mas nunca consigo quebrá-los e me libertar.Ás vezes tenho a sensação de estar perdendo tempo e energia, e que nunca vou conseguir o que tenho almejado porque toda vez que eu começo a chegar perto de chegar perto de conseguir, começa um retrocesso que me deixa louca.Pode ser que as coisas estão caminhando bem mas eu não consiga ver, mas de qualquer forma só o fato de não estar vendo já me incomoda bastante ( mais do que 10 elefantes, hahahahahahahahaahahaha - brincadeirinha).
          Falando agora de triângulos amorosos, esse triângulo não tem nada a ver com dois homens arrebatando eu coração, nada disso ... O triângulo é composto por três pontos: eu, meus pais e alguns assuntos a serem discutidos.Ouvimos durante muito tempo o quanto os nossos pais fazem sacrifícios pela gente, mas, ás vezes, nós também fazemos sacrifícios pelos nossos pais e no momento, meu sacrifício está sendo o meu silêncio: sem questionamentos, sem discussões, sem argumentações ... apenas obediência e orações.
          Meus pais e eu estamos naquela fase em que se percebe que seu filho já cresceu, pensa, age e decide por si só e em breve estará pronto para seguir sozinho e viver ... Isso assusta muito eles, e me assusta também! Eu fico muito irritada e chateada quando eles "embarreram" uns planos meus, seja por medo ou por falta de confiança , mas então eu percebo que eles não fazem nada pra me magoar de propósito mas porque não querem que eu queime etapas e sofra desnecessariamente e por isso eu acabo 'perdoando' eles ... Vou circundando esse triângulo com muita calma, porque só o tempo e a luz do Senhor é que nos farão enxergar, tanto a mim quanto a meus pais, a verdade das coisas e a real situação também.Eu sou aquele ratinho magrelo que eles trouxeram do hospital embrulhado numa manda de fustão colorida, e agora eu simplesmente quero viver a minha vida?! Como assim? Eles precisam de um tempo pra entender que não há pecado nos meus sonhos e objetivos, que não tem nada de mais em querer ver o mundo e que não é errado se tornar independente, ou pelo menos parcialmente independente deles ... Mas foram 20 anos sendo a "menininha" dos papais, que pede conselhos e permissões ... vai levar mais tempo para a ficha deles cair que a menininha não é mais uma menininha e em breve fará 21 anos.  E por que esse triângulo é tão amoroso?  Porque meus progenitores me amam muito, eu sou um fruto do amor jovem deles desde o útero eles sempre tiveram muito carinho e cuidado por mim  ... Vou dar um desconto.
       As demais formas geométricas são, os paralelepípedos e trapézios para os quais a vida acadêmica e as preocupações com o futuro nos levam ... Faculdade, pós, emprego, carreira,planos a longo prazo, vida pessoal e sonhos de menina boba que ainda insistem em existir, tudo isso junto e misturado na minha cabeça (por falar em trapézio, por vezes tenho que fazer uns contorcionismos também.)
        Bem, não me resta nada além de crer em Deus e continuar dando o máximo porque eu vou colher os frutos!!! Beijocas e pipocas ;)

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Nietzsche, eu e nossos desamores.


         Bem, eu tinha tudo para não simpatizar com esse filósofo alemão que foi criado em família protestante e nos anos de faculdade trocou as sagradas escrituras por filosofia e pensamentos hedonistas, mas lendo seus livros, textos e pensamentos senti algo por trás de suas palavras, uma coisa que latejava dentro de mim sabe?! Por baixo de todo aquele ressentimento, dor, culpa, revolta, afronta, sarcasmo, ironia e sinceridade cruel havia uma doçura,alguma coisa terna que me mantinha diretamente interessada no que esse, ora mais que novidade, alemão tinha a dizer!
        Confesso que já julguei, e me irei muito também, Friderich Nietzsche por ter abandonado a fé, mas ele já morreu há tanto tempo que nem vale a pena insistir com isso ou deduzir hipóteses para a sua apostasia, então resolvi ler uma biografia resumida do indiscutível gênio que me fazia rir seca e sinceramente do conteúdo explicitamente explícitos de seus pensamentos,e foi aí que descobri mais coisas incomuns com Nietzsche que nossas origens e raízes protestantes ( porque sim, se pode notar na obra do gênio seu extremo e íntimo contato com o protestantismo).
         Nietzsche ingressou na universidade na primeira oportunidade, e fez suas escolhas um tanto questionáveis a meu ver, e então aconteceu, ele se apaixonou e foi uma paixão tão frustrada ... Agora eu entendo todo o seu azedume, mesmo que haja algo de cômico nisso.Ele amou com todas as forças uma mulher que nunca o amou, que se casou com outro e que nunca teve a chance de ter, depois disso, nunca mais surgiu outra mulher em sua vida e então ... os anos se passaram, ele viveu todos eles sozinho e começou a adoecer, a enlouquecer, a envelhecer e a morrer... E morreu. Morreu sozinho, afastado dos parentes, sem filhos, sem netos e internado numa clínica.  Ele não merecia esse fim ... E eu também não quero ter um fim como esse.
        Eu sei como é ter um amor frustrado, como é ver alguém que se deseja tanto decidir ficar com outra pessoa, sei como é ter que fingir que não se sente nada porque sentir nada é melhor que sofrer em vão, sei muito bem a humilhação e a raiva que ele deve ter sentido e sem poder compartilhar porque ninguém é culpado por amar alguém, a paixão acontece,e muito menos de não ser correspondido, porque isso também acontece. É Nietzsche, eu sei bem como é ser irônico pra fingir que não está doendo, e sei também como é derreter só de ouvir o nome da pessoa ... Mas o pior de tudo deve ter que ver a mulher amada sendo feliz com outro, e não conseguir amar de novo, por mais que quisesse.
        Eu lamentei muito pelo fim que Nietszche teve, eu acho que ele merecia ser amado, e merecia ter alguém para beijar sua testa e lhe dar boa noite todo dia.Ele nem era feio gente, e que homem elouquente e culto, um douto, deveria ser um deleite conversar pessoalmente com ele.
        Acho que o que fez Nietzsche enlouquecer de vez não foi nem a sua idade, nem seus problemas de saúde e sim a solidão; o silêncio de não ter ninguém em casa, de refeições solitárias e datas comemorativas sem presentes, de noites frias olhando as paredes e de ter que ocupar a mente com qualquer atividade fadigante para espantar pensamento ora tristes,ora saudosos,ora utópicos.Foi a solidão que enlouqueceu um dos homens mais inteligentes que já tive o prazer de ler ... E eu não quero morrer nem louca e muito menos sozinha.
        Não sei quem era a mulher tão amada do filósofo, não sei o que ela tinha de especial, mas entendo perfeitamente o que Nietzsche sentiu ao encontrar essa mulher. Às vezes encontramos alguém especial, sem mais nem menos, sem nem mesmo querer, e nos apaixonamos assim ... Em segundos estamos completamente rendidos e arrebatados, a ponto de perdermos o fôlego e não conseguirmos conter o que sentimos ... Então não o culpo, porque já me senti assim involuntariamente, mas em algum momento ele não quis aceitar que a pessoa amada não era a ideal, não importava quanto tempo passasse ou quantos esforços ele fizesse ela nunca o amaria porque o seu coração não estava destinado e inclinado à amá-lo.E em algum momento, ele fechou o coração,desistiu do amor.desistiu de ser amado e ficou remoendo aquela frustração e agonia durante o resto da vida ... Coisa que não aconteceria, se ele tivesse dado a chance a outra mulher de ser a SUA mulher e tivesse dado a si mesmo a chance de ser amado por alguém que o quisesse, sem idealizações ou comparações românticas tolas, mas se permitindo viver a relação e desfrutar do amor sincero de alguém inteiramente comprometido... Ele se fechou, e não se deixou ser curado.
         Eu li em algum lugar um poeta dizendo, em seu idioma materno, o espanhol, que " corações partidos de curam, mas corações fechados viram pedra." e nossa, como esse poeta sabe o que fala; os sofrimentos e decepções vão passar, mas se eu me trancar dentro de mim mesma e nunca ousar experimentar novos amores, amores reais e concretizáveis ... então com o tempo a solidão vai me congelar.
        Eu sei que está doendo, e pode ser que você também esteja sentindo dor no peito por um coração partido e um amor frustado e dor de cotovelo por ver o alvo de seu amor amando outra pessoa, sei bem como é isso e sei que é insuportável;mas permita que a dor vá embora. Faça um favor a si mesmo e admita que perdeu, e que essa pessoa não quer você, não ama você e não está te magoando de propósito ,.. e então, siga em frente. Não fique segurando essa amargura dentro de você, mas deixe ela sair; chore, grite, esperneie, pare de comer ou então coma muito ... mas também não se deixe ser consumido. Depois de uns dias de 'luto' você já pode voltar a viver, e viva de verdade!
        Um desamor sempre é desconcertante, mas é pra frente que se anda.
        Ao ler o biografia resumida desse homem tão ilustre e bem sucedido eu só conseguia pensar em como ele foi tão estúpido em não tentar de novo, em como ele foi suicida permitindo que essa frustração lhe perturbasse tanto assim, eu só conseguia pensar que posso não alcançar o êxito que ele alcançou, mas certamente farei escolhas mais inteligentes, e a primeira delas é essa: Sim, estou frustrada, meu amor foi rejeitado ... várias vezes e de formas frias, cruéis, e uma única vez de forma inconsciente e isso dói, dói demais mas eu vou deixar passar, e vou amar de novo sim! Eu posso estar desperdiçando sentimentos com a pessoa errada no momento mas deve haver alguém aí fora que mereça e queira recebê-los ...e se eu desistir de fazer meu caminho até ela, nunca vamos nos encontrar.
          São as vezes que damos amores as pessoas erradas que nos preparam pra guardar o mais sublime amor para a pessoa certa, que por sinal não é perfeita e muito menos roteirizada por Hollywood, mas é a pessoa que decide nos amar de volta. De tanto nos depararmos com 'encrencas' e 'tranqueiras' pelas curvas perigosas, ruas compridas e avenidas esburacadas do amor, ficamos com a percepção apurada e a pessoa certa é identificada logo de cara.
         Eu não quero ter o triste fim desse homem; quando desistimos de amar, desistimos também de ser amados ... porque recebemos aquilo que damos, então quem dá amor, recebe amor de volta.
         Lamento muito pelo que houve com Nietzsche, mas ele já morreu e não há mais tempo pra que ele reveja sua vida e mude de atitude ... o tempo dele já passou, ele já se foi, está morto; mas nós estamos vivos e ainda temos tempo para continuar jogando.
         Se for pra ficarmos  loucos e morrermos, que seja de amor ... Que fiquemos loucos amando muito, e que morramos sendo muito amados.
          Diferente de Nietzsche. não vou abandonar a fé e também não vou me abandonar da sofreguidão ... O amor existe sim minha gente, mas só encontra o amor quem tem coragem de continuar cavando até o fundo, mesmo que se depare com alguns ossos e esqueletos até desenterrar o tesouro escondido.
         Para encontrar amores basta ter coração e olhos, mas para encontrar novos amores é preciso ter coragem. Coragem de arriscar ser rejeitado, se reerguer e tentar de novo ... Coragem que desde a antiguidade muitas pessoas não tem.

terça-feira, 19 de maio de 2015


quarta-feira, 13 de maio de 2015

Confessions of a Broken Heart

   Pois é, já faz 10 meses desde que esbarrei naquele olhar numa tarde chuvosa de uma terça-feira de julho, e  nunca mais esqueci aqueles olhos tão azuis  e grandes, cheios de vida e inspiração, bastou apenas um segundo olhando neles para que fosse arrebatada.
    Eu nunca mais esqueci aqueles olhos, aquela voz, aqueles cabelos penteados para trás e  aquele jeito entusiástico de falar que me mantinha atenta até em assuntos que nada me interessam. Eu senti a necessidade de descobrir quem era o dono daqueles olhos, de onde vinha, onde nasceu, como se chamava, qual era sua idade, e precisava tirar a prova de que era realmente o tipo de rapaz que eu senti  que fosse ... O tempo passou, e junto com as informações das quais precisava também conquistei alguns bons amigos e pessoas interessantes para conversar ... Mas 90%  das minhas intenções ainda se concentravam no 'moço bonito que fala enrolado' cujo nome não revelarei, mas é tão eloquente quanto o dito cujo.
    Eu quase não percebia o sentimento crescendo e tomando conta de mim,mas era inevitável,no exato momento em que pus os olhos nele fui fisgada feito um peixe, tanto que até me distraí de minha chateação por cancelar a praia devido a chuva que encharcava as ruas do Rio de Janeiro.
     As oportunidades para conversarmos de verdade eram muito poucas, duravam mais ou menos 5 a 10 minutos; mas um belo dia , sim um belo dia pudemos passar 72 horas conversando sobre trivialidades, e também coisas importantes ... e foi aí que eu me apaixonei por completo e dei meu coração a ele; sem ele saber é claro, porque ele inocente, não tem ideia do fogo de acendeu em mim e também não faz ideia da minha incapacidade em apagá-lo. A cada lembrança de sua existência,se acende mais e mais ... Felizmente tive a certeza que  coisas que tínhamos em comum  eram táteis e concretas, porém, para minha  infelicidade , também tive a certeza que o mar de coisas que nos separam e afastam são imensamente maiores que o Oceano Atlântico  que se estende entre nossos berços pátrios. Se por uma mão me era dada a alegria de saber que ele era quem realmente pensava ser, por outra me era roubada sabendo quer herdara os defeitos que temia ter.
     Eu sabia que não tinha como ser, que seria loucura tentar escondê-lo em meu coração, porque em suas muitas fugas e aventuras, ele sairia arrombando a porta ... E foi o que fez. Se foi para bem longe, em busca de outras : Outras experiências,outras culturas,outras aventuras e outras mulheres ... porque eu não sou inocente em pensar que ele espera por mim e pensa em mim como penso nele, na verdade minha existência é totalmente insignificante para ele.
     Como eu pude cometer tal loucura? Me render a essa paixão utópica, infantil, unilateral,platônica e sem fundamentos e ainda me sentir bem paga por pelo menos poder saber onde ele está,com quem está e se está bem. O que torna tudo isso ridículo demais da conta, é a plena consciência de que tudo partiu de mim, a paixão, o interessem ,a busca ... A única coisa que ele fez foi existir, e permitir que eu conhecesse tal fato.
    Eu não aguento mais carregar esse fardo,principalmente quando sei que enquanto durmo pedindo a Deus por ele, pode ser que ele esteja dormindo com outra, e mesmo que não esteja, ele não vai estar pensando em mim ...  Eu não aguento mais desmoronar cada vez que descubro que ele tem uma nova namorada, e me morder de ciúmes quando vejo que todos tem a sua atenção ( e eu não).
    Não é culpa dele,por isso ele está isento de todo tipo de acusação ... talvez nem passe pela sua cabeça coberta por longos e sedosos fios louros adornados com um chapéu que eu o amei todo esse tempo, e que o quis bem com todas as forças do meu coração e minha alma.
    Eu sinto que devo deixá-lo sair de mim,já que nunca foi seu desejo entrar em meus pensamentos e neles habitar; já que eu o coloquei dentro, eu mesma devo colocá-lo agora para fora. A única forma de esquecer essa insanidade é voltando a viver como se nunca o tivesse conhecido, como se nunca tivesse sabido quem ele é, como se nunca o tivesse amado ...
  Estou aqui exatamente me desapegando desse amor bandido, porque meu coração bate por ele e de sua distância apanha. Já faz quase um ano, é tempo demais pra insistir nessa meninice de novela mexicana ... Esse devaneio acaba hoje e agora!
   Eu só quero que ele saiba, que sempre que eu pensar nele eu vou sorrir, que sempre lhe desejarei bem, e que em minhas preces os pedidos por ele serão por proteção divina, graça celestial e livramentos e que nunca amaldiçoarei seu lindo nome; só quero que ele saiba que lhe enviei todo o meu carinho, e também quero que saiba que ele é a coisa mais linda que já vi!
   Como uma erva daninha, devo arrancá-lo de uma só vez de meu coração sem deixar sobras ... Me despeço de você meu amor,por que enquanto eu te puder encontrar vou querer você, e te querer está acabando comigo ... Que o Senhor te abençoe e te guarde e sobre ti estenda Suas poderosas mãos.
 Adeus príncipe!

terça-feira, 12 de maio de 2015

Vamos encarar os fatos.


    Pois é, acabou a palhaçada de ficar com peninha de mim mesma.Vamos encarar os fatos, e enfrentar os problemas.
    Meu cabelo está com mais pontas que um estrela ninja, passa a tesoura, depois vai crescer melhor e mais bonito.
   Estou apaixonada por uma ilusão insanamente romantizada que nunca vai se realizar, aceita que dói menos: Nunca vou ficar com ele;nunca vai dar certo, nunca vai rolar.
   Não tenho dinheiro para ir pra Europa, então o jeito é começar a juntar a grana e ir quando puder, já que não dá pra ir quando quiser. A luta pela conquista valoriza a vitória.
   Tenho ainda muito o que fazer,conquistar e planejar. A vida não é facil. se acostume com isso.
    Nem sempre as pessoas vão me entender ou aceitar, mas isso não significa que eu tenha que mudar e me moldar pra agradá-las; mas também não significa que posso ofendê-las gratuitamente.
    A liberdade requer responsabilidade. Posso voar solta. desde que saiba onde e quando pousar.
    Namoro é mais que beijo,presentes e passeios; se eu não estou pronta pra dedicar tempo,espaço paciência e confiança a outra pessoa então talvez deva remover a placa de ' Disponível' da minha testa.
   Por falar nisso, encalhada não é quem está 'sem pegar ninguém' há muito tempo; encalhada é quem se prende a pessoa errada.
   Quem sabe da minha vida sou eu, por isso a opinião alheia não deveria me incomodar tanto, a menos que sejam de pessoas que já deixaram claro que me amam.
   Eu abro demais meu coração, e por isso sou tão machucada. Devo reservar meus sentimentos a quem os mereça.
   Nem tudo são flores, mas nem tudo são espinhos. Um pouco de fé, otimismo e força de vontade deixa a vida melhor.
   Vamos encarar os fatos de que a vida tem que ser encarada; ela é difícil mesmo, e em cada fase será mais e mais árduo o trabalho de seguir em frente, mas a vida também tem muitos prazeres e deleites e se eu ficar sentindo dó de mim mesma, nunca vou experimentar o que é viver de verdade e ter prazer em superar ... superar a mim mesma, meu medo mais obscuro.
   Tenho que admitir que eu sou tão humana quanto qualquer outro, sou passível a erros e também tenho o direito de me redimir. Eu sei que Deus nunca vai soltar a minha mão, mesmo que eu caia feio e me machuque muito... Ele vai me estender a mão.
   E vocês amados? Quais fatos tem que encarar pra tomarem um choque de realidade e seguirem em frente? Sejam eles quais forem, OS ENCARE DE FRENTE! A cada embate que você vencer,você vai se sentir mais digna e confiante; assim como o trabalho dignifica o homem, encarar os fatos como são e passar por eles você se sentirá mais audacioso,corajoso,e merecedor.
   Então, vamos encarar os fatos? Eu os meus, você os seus e todos nós juntos os nossos!

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Ele sabe.


      Sim, ele sabe.Ele sabe ser doce,gentil,meigo,galante,sedutor e misterioso tudo de uma vez só; com carinha de menino e malícia de homem.
      Sim, ele sabe. Ele sabe muitas coisa sobre cultura,literatura,música,política,geografia,religião... É sempre um deleite conversar com ele sobre qualquer assunto.
      Sim, ele sabe. Ele sabe ser discreto, e é isso que me deixa tão ligada ... Ele nunca fez nenhum comentário revelador demais nem sobre si mesmo e nem sobre os outros. Ele sabe partilhar histórias e aventuras,mas sabe melhor ainda guardar seus segredos.É isso que ele guarda no fundo dos olhos, esses olhos que me enlouquecem arrebatadoramente ... Segredos. Seus olhos,olhares e olhadas são puro segredo,que quero desvendar inconsciente e deliberadamente.
      Mas nem tudo ele sabe ...
      Assim como touros,bois e cavalos, ele não sabe a força que tem; não sabe a força de sua personalidade,de seu magnetismo,de toda a verdade e simplicidade que ele exala e de sua beleza pura,natural e delicada, na medida  e com toda certeza do mundo ( que por sinal, é o amor da vida dele, o mundo) ele não sabe a força com a qual as mulheres por ele se apaixonam inocente,intensa e integralmente.
      Ele não sabe como me sinto quando ouço sua voz,quando vejo seu rosto ao longe, ou só de ouvir seu nome ser mencionado.
      Ele não sabe como sua boca é bonita,carnuda,rosada e convidativa.
      Ele não sabe como gosto de seus dentes e cabelos.
      Ele não sabe como suas mãos grandes lhe conferem masculinidade.Eu fico acompanhando o movimento das suas mãos enquanto ele fala.
      Ele não sabe que seus ombros seriam pra mim perfeitos travesseiros.
      Ele não sabe a raiva que eu sinto dele por gostar dele tanto assim.
      Ele não sabe absolutamente nada sobre mim,sobre minhas coisas,sobre meu eu ... E o pouco que descobriu já deve ter esquecido.
      Tem coisas que ele nunca vai saber, e apesar de já desconfiar que ele suspeite de muitas delas ... Eu nunca vou confessar ou admitir; mas das coisas que ele sabe ... a que eu tenho certeza que ele sabe mesmo é essa:

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Em algum lugar do passado.


    Não é engraçado, como algumas pessoas idiotas que te magoaram,expuseram e caluniaram de propósito  tem a cara-de-pau de fingir que nada de ruim aconteceu entre nós e simplesmente age como se fossem acima de qualquer suspeira?!  Eu realmente tenho pena das pessoas que acreditam nas próprias mentiras,isso é tão patético.
     Ás vezes me pergunto porque tantos livros,filmes,músicas e ideologias atravessam séculos e unem pensamentos e sentimentos de pessoas no mundo todo em qualquer idade;principalmente os que abrangem e atingem no ponto central o universo,a alma e o pensamento femininos,já que as mulheres por si só nascem com a capacidade natural de se classificarem,identificarem,reconhecerem e associarem. Quando estou chorando por um amor não correspondido,às vezes me pego pensando nas demais meninas/mulheres que como eu choram por um homem que nunca vai amá-las e choro por minhas irmãs também, logo em seguida penso em como a primeira mulher da humanidade a tomar um fora fez para sair da fossa em tempos onde ainda não havia sido inventados chocolate,sorvete e músicas cafonas dos anos 90; como ela fez pra sair dessa? Como ela conseguiu dar uma guinada em sua vida e passar a receita as demais rejeitadas que vieram ao longo da história da humanidade?
      O pensamento de que 'tudo o que eu sinto alguém um dia também sentiu' me veio, quando estava eu, como de costume,checando minhas mensagens no meu  vício  Facebook  e então havia um descarado  'OI' de alguém que me expôs ao ridículo de forma medíocre,porém precisa e me ignorou como se eu não tivesse valor,sentimentos ou mesmo o direito de ficar chateada com essa falta de consideração,respeito e maturidade.Logo que vi o 'OI', meu instinto natural foi dar uma resposta bem grosseira,seca e determinante, e foi o que fiz para por logo fim a essa palhaçada ... Quem saiu da minha vida pela porta da frente não tem o direito de voltar.Depois de umas horas eu fiquei pensando em todos os filmes que vi e livros que li que me prepararam para esse tipo de reação e então fiquei pensando muito em todas as mulheres que passaram por isso antes de mim, e senti orgulho de poder ter sabido de seus testemunhos e reagir afim de honrá-los.
      Se eu tomei um fora, houve uma outra que tomou antes de mim ... Se eu fui trocada por 'coisa melhor',houve alguém que foi antes de mim ... Se eu fui traída por uma amiga, houve alguém que foi antes de mim ... Se eu me apaixonei por alguém e depois descobri que ele tinha uma namorada e não contou a ninguém,houve alguém que fez isso antes de mim ... Obviamente nem todas essas mulheres escreveram livros ou deram discursos feministas em reuniões da ONU, mas certamente elas foram representadas em telas de cinema,artigos de revistas e músicas da cultura POP onde as mulheres REAGEM, SEGUEM EM FRENTE E SE DÃO MELHOR DO QUE PODERIAM IMAGINAR,por que se a Madona nos diz para 'não nos contentarmos com o segundo melhor e por o amor dele a prova ..." é porque alguém antes delas passou por isso e deu a ela o caminho das pedras, e depois disso ela resolveu compartilhar o recado com todas as mulheres do mundo que estavam perdendo seu tempo com idiotas que não as enxergam. Todas as mulheres que passaram por isso estão sendo representadas nessa música, e as gerações seguintes ouviram a lição da Teacher MAD sobre não ser capacho de homem nenhum.
       Isso me conforta muito,me faz rir e me inspira a também deixar recados e transmitir ensinamentos á todas as mulheres maravilhosas que estão ao alcance das minhas palavras.Não importa o pequeno grande drama que você esteja vivendo,enfrentando,ou superando, em algum lugar do passado alguém também passou por isso e essas histórias podem de inspirar e fortalecer por isso lute por si mesma e vença! Você consegue e merece!
      Em algum lugar do passado alguém superou um trauma e abriu de novo o coração; em algum lugar do passado alguém voltou a se amar, em algum lugar do passado alguém se mandou pra Europa e foi feliz; em algum lugar do passado alguém achou o seu príncipe encantado,mesmo ele sendo um professor,uma motorista ou policial, mas era o príncipe dela;em algum lugar do passado alguém passou a lua de mel acampando e contando estrelas;em algum lugar do passado alguém aprendeu alemão;em algum lugar do passado alguém fez algo pela primeira vez e deu certo ... Enfim, em algum lugar do passado alguém viveu o que vivemos ou ainda vamos viver  e isso é tão reconfortante,não é mesmo?! VAMOS BUSCAR ESSAS HISTÓRIAS AMADAS E QUE SE DANE O QUE DEU ERRADO ... VIDA QUE SEGUE!!!
       Depois de tudo o que eu sofri, eu me tornei uma pessoa de mais fibra e mais persistente,estou melhor,mais esperta,mais bonita,mais magra e mais obstinada também ... Estou mais 'Eu' e menos 'O que os outros esperam de mim' , e por isso escrevo esse post hoje, porque nenhum idiota vai ressucitar do meu passado morto e enterrado para me irritar ... Eu não sou mais a boba de antes,agora eu sou uma versão 2.0 e não quero conversa fiada pro meu lado não...
      Em algum lugar do passado, uma garota conseguiu realizar seus sonhos ... Muitas,na verdade. Se elas conseguiram, quero me espelhar em seus exemplos ... porque eu também vou conseguir! E por mais difícil que pareça, em algum lugar do passado eu tracei minha meta e trilhei meu destino ... Que será tão fabuloso quanto o de Amélie Poulain.  E você? Vai se deixar ser reduzida ou vai buscar inspiração e conforto em alguma história de alguma pessoa que conquistou alguma coisa em algum lugar do passado?!

quarta-feira, 1 de abril de 2015

When I think about you .... I HURT MYSELF!

      Para início de conversa: Eu NÃO sou o tipo de solteira que se faz de durona, mas desesperada para 'desencalhar' e SIM, eu sou romântica, acredito no amor e no casamento e quero um homem para e entregar de corpo e alma, me satisfazer e satisfazê-lo em todos os aspectos possíveis e passarmos uma vida inteira juntos .... Isso tudo sem deixar de ser forte,independente,obstinada,sonhadora,cheia de opinião e bem-humorada dentro do possível. Qual é o problema com isso??? 
       A expressão " São tempos difíceis para os sonhadores" nunca fez tanto sentido para mim, principalmente no aspecto emocional/amoroso da coisa ... Está muito difícil de arranjar alguém.Quando digo isso me refiro a conhecer uma pessoa legal, que te agrade pelo menos, se deixar envolver, firmar algo mais sério e então saber em que terra se está pisando até finalmente se abrir completamente e assumir publicamente um relacionamento. Nossa, esta mais dificil que falar 3 idiomas fluentemente .... É por isso que desisti das relações e fiquei com os idiomas! CALMA, antes que você pense que vou me contradizer, vou explicar o porque.
        Há mais ou menos 2 anos atrás, eu era como sempre fui,porém com afinco, muito empenhada em conseguir um amor, até porque sempre fui o tipo de pessoa que vai atrás do que quer tentando todas as maneiras válidas e legítimas, (jogando limpo,tá gente?! Nada de armação, isso é ridículo!) e mesmo com medo e insegurança, eu me arriscava e dava uma chance a mim mesma e ao cara. Mas aí, houve uma situação que além de me magoar me ofendeu, e eu fiquei triste e abalada ... Mesmo não sendo nada tão sério assim ... Uma pequena pedra gera ondas num rio,uma pequena atitude egoísta gera um mal estar desconcertante. E desde então, eu me fechei .... mas não estou me vingando dos homens ou nada,só estou me concentrando em mim mesma, descobrindo o que realmente quero, o que realmente gosto, o que realmente preciso, o que realmente tenho que fazer e conseguir, o que realmente tenho que aprender, o que realmente tenho que esquecer, o que realmente tenho que levar comigo e o que realmente tenho que deixar para trás. Isso tem me ajudado muito!
        Pensar no que deu errado, me trouxe reflexões sobre o que devo acertar e mudar, e o que devo deixar como está,mas também me traz um pouco de tristeza e uma dorzinha amarga. Eu não quero pensar nisso, em coisas que me deixam triste ou que me fazem pensar no que há de errado comigo ... Eu quero viver um momento me aprimorando, me desenvolvendo, e tendo certeza de que estou lutando pelos meus próprios sonhos e aspirações, e procurando pelo que eu quero e gosto, sem ressentimentos ou dívidas emocionais. 
        Recentemente dei de novo com os burros n'água de novo, mas vou me recuperar ... O que não mata fortalece, e eu preciso ficar cada vez mais forte!
        Eu ainda acredito no amor, e quero amar apaixonadamente, mas por enquanto, vou tirar meu time de campo para voltar a ativa quando puder permanecer de pé após um golpe baixo.... Eu não odeio os homens,nem os casais felizes e muito menos os conselhos que amigas,primas,tias e minha mãe me dão ... Eu só odeio me sentir pressionada a ter que ficar voltando ao ponto onde tudo estava bem e alguém bagunçou tudo;chega de bagunça .... Quero alguém que me ajude a arrumar as coisas e não piorar  a situação em que estão. Etendam ....  EU ESTOU BEM,MAS NÃO ESTOU PRONTA E QUANDO EU ESTIVER, VOU ME JOGAR NAS ÁGUAS DO AMOR E MERGULHAR NELAS DE NOVO.  Eu demorei para admitir isso, mas antes de amar um homem, eu preciso aprender a me amar de verdade e essa lição é difícil, então me dá um tempo gente ... Eu estou realmente tentando.

Detox

       As dietas Detox se tornaram as favoritas das mulheres, pelo menos das brasileiras.Eu sou uma que de vez em sempre quando toma um suquinho de couve com abacaxi,pepino e gengibre, e admito que faz muito bem tanto na questão estética,quando na questão fisiológica e emocional;o bem estar proporcionado é tridimensional! Me sinto ótima e prontamente cuidada.
       Após dar uma chance aos sucos detox, e apesar das reservas e desconfianças comprovar que de fato eles funcionam,me dei conta de que não era necessário gastar centenas de reais com dietas mirabolantes e fora do meu estilo de vida, que não precisava acordar de madrugada pra fazer horas de exercício pesado antes de começar a rotina e nem mesmo morrer de tanto malhar nas academias ... Basta apenas juntar coisinhas que ficam esquecidas no fundo da geladeira, fácil, simples e efetivo!
        Eu estive pensando ... Então porque não catar os legumes, verduras e frutas do fundinho da geladeira e fazer uns detox pra ficar bem de dentro pra fora; e aproveitar  para tirar do fundo do armário aquele short, aquele vestidinho ou aquela calça que valoriza suas pernas, ou então desentulhas as maquiagens e fazer um look mais ousado para sair, quem sabe até ousar um novo corte de cabelo .... Hein?! Por que não?!
        Vamos todas entrar no método detox, e de dentro para fora começar a limpas os oxidantes,as gordurinhas,os vasoconstrisores, as neuroses,as dores, os medos, as inseguranças,os complexos, as zicas ... e assim, com atitudes e artefatos simples e comuns a todos, de dentro para fora, vamos nos limpando e cuidando de nós mesmas. Vamos nos dando um trato. Vamos nós mesmas nos levantando.
           Então? Topa?!

terça-feira, 3 de março de 2015

Charme & Chocolate

   Rapazes tímidos, que falam pouco e observam tudo e todos a sua volta,ficam à deriva nas festas, sempre no fundo do salão nos cantinhos escuros, com alguns poucos amigos conversando e dando risadas leves ... Com ar inocente e despretencioso .... Esse tipo específico de rapazes sempre teve minha atenção;por mais que se escondam em seus cabelos sobre os olhos,casacos grandes, olhares para o chão e cantinhos solitários, mesmo assim nunca escaparam aos meus olhares!
     Tem pessoas que com uma olhada de agradam por completo,  e após cinco minutos de conversa conseguem cativar você de verdade, apenas sendo elas mesmas, rindo,zuando,falando de músicas bregas dos anos 90, músicais da Broadway que viraram filmes  e doces, chocolate especificamente.
     É óbvio a todas as moças, principalmente às mais maduras, que nem todo gatinho interessante que conhecermos numa festa será nosso próximo affair, mas uma amizade instantânea,ligeira e saborosa - como miojo, pode surgir daí!
     Eu tenho um gosto meio peculiar para rapazes- se tornando eles meus namorados ou amigos- e isso gera muitas controvérsias, não sou de gostar do tipo que todo mundo gosta, sou o tipo de pessoa que aprecia nos mínimos detalhes e que as outras meninas deixam passar despercebido - que desperdício de boas conversas e gargalhadas gratuitas. Eu vivo, vivo mesmo, me deparando com rapazes pelos quais me interesso, mas que no fim acabamos sendo o casal 20 de melhores amigos, o que é mais maravilhoso ainda já que amigos enriquecem a minha vida mais que 5 mil peguetes. Num desses momentos, me deparei com um dos meninos mais doces,afetuosos e divertidos que jamais imaginei conhecer assim do nada, e ainda por cima vestido do biotipo físico e comportamental que aciona o meu radar ... Hahaha Na hora quis descobrir quem era o caladão que se mostrava tão deslocado em meio a multidão mas tão bem ajustado com seus amigos no seu mundinho - feito eu,baby, feito eu.
     Sabe aqueles filmes em que um casal começa a falar sobre coisas totalmente nada a ver, e então descobrem um amigão/uma amigona em comum, e PIMBA ... Pois é, foi mais ou menos isso, só que não ... PERAÊ QUE EU VOU EXPLICAR: Uma conexão tão natural e sincera não poderia acabar como um casinho de carnaval ( que nem seria uma casinho porque num retiro espiritual é proibido beijar na boca kkkk) e porque as coisas por si só caminharam rumo ao amor e a paixão mais enobrecedoras para a alma: A amizade. Dois dias segurando a mão de alguém,contando histórias,segredos e se divertindo espontâneamente ... Sem joguinhos,segundas intenções ou qualquer outra palhaçada dessas que as pessoas fazem quando estão afim de alguém! Por isso que para mim, a amizade é a relação de amor mais romântica e terna que existe,pois ela surge, as pessoas se tornam amigas .... Acontece sem forçar a barra ou sem 'táticas infalíveis de conquista', na minha opinião os amigos são predestidanos e no dia e local certo se encontram.
         Eu fui predestinada a encontrar a combinação perfeita de minhas músicas e séries favoritas, charme e muito, muito,muito mesmo ...CHOCOLATE!!!! 

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Se é assim que a banda toca, então nada melhor que dançar conforme a música .


       Como já havia dito anteriormente, meu início de ano foi ótimo ... e foi mesmo apesar dos pesares!
       Eu tenho me saído muito mais bem resolvida que a encomenda, e isso devido ao simples fato de ter aceitado que eu não posso tomar o controle de tudo, e devo aceitar que não é só porque eu planejei que vai ser assim.Não vou mentir e dizer que não fico chateada quando estou super afim do cara e ele nem me percebe;quando me esforcei ao máximo para estagiar numa das instituições de ensino em pesquisa científica mais prestigiadas do estado e sou rejeitada por email sem nem ao menos saber o porquê;quando tento concretizar ideias e trabalhos e acabo sendo levada a deixa de lado por não ter companheiros tão interessados e audaciosos quanto eu ... entre outras coisas, sim eu fico chateada, mas aceitar que nem tudo vai sair de acordo com meus ideais altíssimos e detalhadíssimos  lhe dar com isso de forma positiva e madura, vai me ajudar a driblar essa adversidade e seguir em frente sempre com um sorriso no rosto e com a satisfação de ter dado o meu melhor!
       Eu sou uma pessoa espaçosa,ousada,criativa e dedicada, e isso em tudo o que eu fizer e principalmente se eu fizer com gosto e prazer, por isso, às vezes causo a impressão de ser aquela que "quer ser a chefe", mas não ... Na verdade eu só quero ter o meu espaço, o meu momento e poder fazer o meu melhor com isso, dando resultados e produzindo, porque odeio, e odeio mesmo desperdiçar tempo e potencial ... OS DOIS JUNTOS ENTÃO, ME TIRA DO SÉRIO; mas devo entender que lidando com tantas pessoas tão diferentes de mim e tendo que manter um bom relacionamento com elas, sendo essas pessoas parentes, amigos, colegas de classe ou de trabalho, vizinhos, ou até mesmo os motoristas de ônibus e vendedores das bilheterias dos trens e metrôs   eu tenho que ter paciência e respeitar o outro, reprimir meus impulsos intempestivos e deixar para lá o que não vale a pena. E não vale nem um pouco a pena entrar em discussões idiotas,guerrinhas de poder medíocres e disputas sem nenhum motivo relevante só para fazer valer a qualidade e bom gosta das minhas ideias e personalidade. Eu não preciso disso!!!
     Aceitar que as pessoas não vão tomar as atitudes que você toma é um remédio milagroso para o mal do estresse desnecessário, pois fica mais e mais claro o quanto você é você e o quanto os outros são os outros!Entenda isso  e aceite, seja você e faça o seu melhor, e não esquente a cabeça à toa não ... Deixe os outros serem os outros sendo eles preguiçosos,desinteressados,ciumentos,limitados,mal educados,irresponsáveis ou não ( porque às vezes não são só os defeitos e o mal comportamento das pessoas que nos irritam, excesso de 'perfeição' também é bem irritante.) e aceite e ame ao próximo assim mesmo, claaaaaaro, tomando as devidas precauções para que as atitudes alheias não te prejudiquem!
     Uma valiosíssima lição que aprendi esses dias é que não são as minhas atitudes que farão as pessoas mudarem ou se tocarem de suas criancices, as minhas atitudes só vão corroborar com a afirmação de quem sou eu e de como eu faço as coisas e lido com situações. Não é só porque eu me importo que os outros vão se importar, as pessoas fazem o que querem fazer ... então para quê perder tempo e energia tentando fazê-las enxergar o quanto estão sendo bobas? Deixa elas,ué!!! 
     Se é para me incomodar, que seja com questões sociais mais importantes que a infantilidade e falta de educação de alguns indivíduos ... 
     Se você dá o seu melhor, o melhor da vida retorna para você! Então faça o que tiver que fazer INDEPENDENTE  do que os outros fazem ou não!  

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

A fronteira invisível entre o Ideal e o Surreal.


       Fui ao cinema com minha prima/quase irmã/melhor amiga  e asistimos ao filme 'Loucas para Casar', sim é um filme nacional brasileiro e sim é um filme bom que aliás eu recomendo #FicaDica
        Meus gostos e preferências revelam muito sobre mim,principalmente no que diz respeito a amor,relacionamentos e romantismo então nem preciso dizer que me identifiquei com o filme e que amei cada detalhe e que daqui a um tempo vou assistir de novo pra ver se a minha reação será a mesma, pois a cada momento da minha vida o mesmo livro, mesmo filme, mesma música provocam reações  reflexões diferentes em mim.
       O que esse filme tem de especial é que apesar de ser uma comédia, aliás muito pertinente e com excelentes piadas e sacadas ( a interpretação também está ótima, sem nenhum exagero por parte das comediantes envolvidas e retratando de forma fiel e nada estereotipada o comportamento e estilo de vida das  mulheres brasileiras da sociedade atual, e de forma paralela e muito bem trabalhada  a parcela feminina da sociedade que assume, muitas vezes, a função 'multiuso' sendo muitas em uma só, mas mesmo que adequada aos padrões da sociedade do século XXI e suas exigências ainda mantém aspirações e desejos tipicamente femininos- como casamento e maternidade, por exemplo) é um filme que pingou um colírio nos meus olhos; pela primeira vez na vida um filme de comédia me tocou profundamente e me fez chorar.
        Eu me vi no filme e nos dilemas da personagem protagonista em basicamente todas as situações e desdobramentos,até mesmo na ordem dos acontecimentos e na velocidade dos mesmos,mas o que  mexeu comigo tão profundamente foi a pergunta que eu fui levada a fazer a mim mesma: " Será que não estou idealizando demais as minhas relações,buscando uma perfeição que não existe? O meu idealismo romãntico se tornou um surrealismo paranóico? Se sim, quando isso aconteceu?"
       Para começo de conversa, feminismo e feminilidade não são inimigos declarados, por isso não há em nada de errado em uma mulher resolvida,independente e inteligente além do sucesso pessoal e profissional também almejar uma família com marido,filhos e bichinhos de estimação. Não é '8 ou 80' e sim .. se pode ter os dois e muitas mulheres os querem! Eu sou uma delas!
      O que acontece é que os padrões de exigência que estipulamos tanto para nossos parceiros quanto para nós mesmas muitas vezes torna impossível que qualquer relacionamento dê certo, pois tentamos nos tornar a mulher perfeita e por conseguinte buscamos encontrar o homem perfeito. Não tem nada de errado em ter um padrão ou um ideal, o erro está em tornar o ideal em uma fantasia, ou pior ainda, em uma paranóia, uma obsessão que vai destruindo aos poucos suas chances de felicidade no amor.
      Eu vi todos os meus medos,loucuras,alucinações,inseguranças e expectativas na tela do cinema, e tirei uma grande lição.A busca alucinada por um sonho ás vezes é o que retarda sua realização.
     Mulheres e Homens nunca serão perfeitos, e nem ideais ... MULHERES E HOMENS SÃO REAIS E BUSCAM POR PESSOAS REAIS PARA SE RELACIONAREM!
    Não existe homem certo ou mulher certa, mas sim aquele ou aquela que age certo,que faz a coisa certa e que decidiu te amar e ficar com você mesmo tendo que lhe dar com os seus defeitos.
   Não há nada de errado em sonhar, mas aceitar e entender a realidade evita muitos males além de só fazer bem. Querer demais uma coisa pode nos levar a nos confundirmos com nossos sonhos e nos perdermos no caminho.
   Eu recomendo fortemente que esse filme seja assistido, principalmente pelas moçoilas que como eu sonham com o vestido branco e a igreja cheia de convidados; eu ri muito de mim mesma mas tamém derramei umas lagrimazinhas de emoção e angústia e das muitas coisas que aprendi nas duas horas de filme, o recado a ser passado é o seguinte: NÃO CRUZE A LINHA ENTRE O IDEAL E O SURREAL,SONHE COM OS PÉS NOS CHÃO E TENHA O MELHOR DOS DOIS!NÃO DEIXE SEU GRANDE SONHO OU SEU PIOR MEDO ACABAR COM VOCÊ! 
     Sou romântica sim, quero casar sim, busco um amor pra toda vida sim e tenho um perfil de homem ideal traçado sim ... mas enquanto eu não abri os olhos, os ouvidos e a mente eu ia continuar me boicotando no amor.
       Até o nome do filme serviu ... 'Loucas pra casar' ... Para mim já chega de surtos e ataques! Hahahaha :D 
       Eu não sou louca não minha gente, eu só quero me casar ;)

Queda Livre

   Eu tenho que parar de ser tão nostálgica, eu sei disso gente ... Mas não posso evitar!
   Semana passada ou retrasada, subindo a serra rumo as praias da Zona Sul do Rio, praticamente chegando, eu vi um grupo de mais ou menos 6 a 8 pessoas saltando de para-quedas e voando de asa - delta e inicialmente fiquei abismada pois tenho pavor de altura (pavor mesmo gente, eu já passei mal na roda-gigante de um parquinho de diversões e se não me bastasse esse mico, ainda pararam o brinquedo para que eu pudesse descer e me recompor - não brinque com o meu medo de qualquer altura!) e depois admirada com a coragem daquelas pessoas em se arriscarem e jogarem na aventura e também com a bela visão, pois foi lindo de se ver!
     Eu sempre tive um afeto por pássaros,uma admiração.Na minha visão,uma pássaro representa a liberdade e para mim nada é mais libertador que voar... Acho incrível como esse animais lindos e peculiares simplesmente abrem suas asas e se lançam enquanto o vendo sopra suas graciosíssimas asas.
     Ao ver os para-quedas coloridos abertos pelo céu azul e límpido sobre o mar que se estendia pelo horizonte,recordei  das lindas araras da fauna brasileira que uma vez vi em um documentário; arara vermelha para mim é mais linda de todas, seguida pela arara azul, e ambas voavam livremente pelo céu destemidas e totalmente á vontade junto com as outras espécies de aves também lindas que compunham um cenário encantador e hipnotizante de beleza real e viva. Após essa recordação,ainda dentro o ônibus a caminho da praia pensei "Se Deus tivesse me feito ave,eu ousaria voar com toda a plenitude da minha capacidade? E mesmo sem ser ave,sendo o que sou, se me dessem a oportunidade de voar, eu teria medo?"
      Perceber a coragem dos paraquedistas e a liberdade dos pássaros me touxe um insigth que está comigo até agora ... Eu preciso ser corajosa para me tornar livre!
       Apesar do meu medo de altura, para-quedas e asa-delta me pareceram uma ideia tão boa, me senti convidada a voar, e mais ainda, convidada a encarar,vencer e abandonar alguns de meus maiores medos ... Nada de dar beliscadinhas na vida, na juventude, que nada; está mais do que na hora de agarrar com as duas mãos e como se fosse um sanduíche, dar uma bela mordida!
      Dentro de cada indivíduo há sonhos,desejos  e medos ... Ninguém está isento disso,que bom.
       Não sei você querido ou querida, mas eu decido encarar meus medos no peito e na raça,satisfazer alguns dos meus desejos e realizar sonhos - principalmente os grandes sonhos!- porque a hora é essa, o ontem passou,o amanhã ainda se levantará e eu só tenho o hoje e o agora, por isso hoje e agora eu decido que eu vou ser muito feliz e curtir cada segundo dessa jornada.
      Já chega de ter medo sem antes tentar, chega de ficar na borda se eu quero mesmo é mergulhar.
      Começou um novo ano, e as possibilidades são infinitas então vamos pular de cabeça,mergulhar fundo e deixar rolar ... Mesmo com medo de altura, eu vou saltar!

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Balanço


    Como esse é o primeiro post desse ano que começou maravilhosamente bem para mim, vou fazer um pequeno balanço entre as duas últimas semanas do ano que se foi a a primeira semana do ano que começou.
    Levando em consideração do nos dias 30 e 31 de dezembro eu estava um caco, totalmente devastada emocionalmente  e me sentido perdida,confusa e derrotada , nas tarde do dia 1º  de janeiro eu estava tão bem que até eu mesma fiquei espantada.Quero esse bem estar e otimismo genuíno comigo durante todo o ano ( todos os anos, na verdade.)
    Eu passei a virada de vestido rosa, e geralmente passo essa data ou com uma roupa nessa cor ou com estampas ou bordados onde essa cor predomine, e posteriormente fui descobrir que ela significa desejo de felicidade no amor. Esse foi o desejo mais inconsciente que já fiz!
     Poucos dias antes da virada recebi um convite para uma encontro internacional, e horas antes da virada descobri que esse convite não era exclusivo. Essa foi a última vez em que confiei assim nas "boas intenções" de um quase desconhecido!
      Na véspera da virada conheci uma pessoa incrível,porém muito ferida e amedrontada;não pude crer na forma como a preciosidade não é percebida por quem a possui. Esse foi um momento em que eu parei de pensar na mediocridade do meu coração partido e me importei com alguém com o coração partido de verdade!
       No dia da virada muitas coisas deram errado, e a noite acabou bem de forma inusitadíssima, com direito a se maquiar no escuro, procurar o par de sapatos tateando e apalpando os demasiados pares e secar o cabelo abrindo as janelas do carro em movimento. Essa foi a minha despedida do ano, num dia devidamente resumido de como foi meu ano inteiro: Confuso,atrapalhado,e um pouquinho decepcionante mas com persistência e bom humor  eu consegui!
      No momento da virada, enquanto fazia minhas orações de súplica e agradecimento, uma pessoa me invadiu o pensamento e não pude deixar de orar por ela, mas não pedindo para que seja trazida até mim e sim para que seja arrancada do meu coração, e assim, baixei a guarda, me desarmei da resistência, caí na real e deixei ela ir embora. Esse momento me fez perceber que sim, se pode despedir-se de sentimentos; e sim, amores impossíveis são como veneno, só podem te fazer mal enquanto estiverem dentro de você!
      Nas primeiras horas do ano novo eu me sentia livre, leve,solta,capaz e potente. Esse momento é o que eu queria ter vivido nos momentos difíceis quando me senti só e nos infernais anos do colégio, não digo que foi tardia, mas a minha libertação e liberação chegaram no momento certo porque preciso muito mais delas agora, e certamente farei melhor proveito também!
      Bem, o que posso concluir é que estou fechada para balanço porém me abrindo para o amor,correndo atrás e sendo feliz, vivendo e vivendo bem.Eu acho que foi isso o que me assustou, foi ter me sentido viva como nunca antes, e com uma fome insaciável de realização e conquista ... Eu recebi um banho de vida abundante na alma,e me sinto nova,renovada e acordada de um coma!
      Não importa o que aconteça, o que dê certo ou errado, esse ano vai ser o meu ano, o ano da virada, o ano da dedicação e o ano da colheita .... E ao invés de fazer balanços, eu vou é balançar!
                               BOAS ENTRADAS E FELIZ 2015!